Acessar o conteúdo principal
Um pulo em Paris

Orquestra faz concerto online e Torre Eiffel é apagada em homenagem às vítimas do Bataclan

Áudio 07:52
O Bataclan segue fechado por causa do lockdown, mas homenagens às vítimas estão previstas nas na internet.
O Bataclan segue fechado por causa do lockdown, mas homenagens às vítimas estão previstas nas na internet. REUTERS/Charles Platiau
Por: Silvano Mendes
11 min

Além das cerimônias oficiais para marcar os cinco anos dos atentados de 13 de novembro em Paris, concertos online foram organizados para homenagear as vítimas dos ataques que deixaram 137 mortos na capital francesa. A Torre Eiffel, principal monumento da cidade, também vão participar da programação com um jogo de luzes e a projeção de mensagens.

Publicidade

Com as medidas de restrição sanitária impostas pelo governo, os franceses tiveram que imaginar alternativas para marcar os cinco anos dos atentados. As 20h30 (16h30 em Brasília), a Orquestra de Câmara de Paris apresenta nas redes sociais e no site da Filarmônica da capital um concerto para homenagear as vítimas.

Uma das obras apresentada será "Il fait novembre en mon âme", do franco-libanês Bechara El Khoury, concebida especialmente para a ocasião. A composição foi um pedido de Louise Albertini, mãe de uma das vítimas dos ataques, que procurava uma maneira de se consolar após a morte do filho.

O projeto foi concretizado graças à iniciativa de um programa da Fondation de France, que permite a qualquer cidadão solicitar a realização de obras a artistas contemporâneos. O espetáculo, realizado sem público e gratuito, é seguido de uma interpretação da Sinfonia n° 31 de Mozart, conhecida como a Sinfonia de Paris.

Em um outro estilo, o grupo de rock Queens of the Stone Age transmite pelo youtube um concerto em homenagem às vitimas. Josh Homme, o vocalista da banca, é amigo dos membros do Eagles of Death Metal, o grupo de Rock que se apresentava no Bataclan na hora dos atentados de 2015.

Além disso, a Torre Eiffel vai ser apagada em memória das vítimas as 20h pelo horário de Paris (16h em Brasília). Segundo a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, o monumento vai em seguida piscar em momentos precisos durante a noite e projetará mensagens em homenagem aos mortos e feridos nos ataques, além da divisa da capital, Fluctuat nec mergitur, uma frase que poderia ser traduzida como “podemos ser sacudidos pelas ondas, mas não afundaremos”.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.