Acessar o conteúdo principal

Biden nomeia ex-diplomata William Burns, que negociou com Irã, novo chefe da CIA

O ex-diplomata Williams Burns foi escolhido por Biden como o novo chefe da CIA
O ex-diplomata Williams Burns foi escolhido por Biden como o novo chefe da CIA REUTERS/Kim Hong-Ji/files
Texto por: RFI
2 min

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta segunda-feira (11) a nomeação do ex-diplomata William Burns como chefe da Agência Central de Inteligência americana (CIA). Burns, hoje aposentado, ajudou a manter negociações secretas com o Irã.

Publicidade

Burns passou mais de três décadas no corpo diplomático americano. Durante esse período, foi embaixador na Rússia entre 2005 e 2008 e ocupou cargos importantes no Departamento de Estado.

"Bill Burns é um diplomata exemplar com décadas de experiência no cenário mundial, mantendo nosso povo e nosso país sãos e salvos", disse Biden em um comunicado divulgado nesta terça-feira (11).

Burns preside o Fundo Carnegie para a Paz Internacional, um think tank dedicado às relações internacionais com sede nos Estados Unidos. Seu nome já estava sendo cogitado como possível secretário de Estado de Biden, por conta de sua longa experiência com o Irã. 

Negociações discretas   

O ex-diplomata também esteve envolvido nas negociações ocultas que abriram o caminho para o acordo sobre o programa nuclear iraniano assinado em 2015 por Teerã e por grandes potências ocidentais.

"O fato de termos feito isso discreta, ou secretamente, causou alguma polêmica", disse ele em uma entrevista em 2016. "Mas a realidade é que, após 35 anos sem manter contato diplomático entre os Estados Unidos e o Irã, havia muitas circunstâncias prévias, muitas desconfiança e muitas queixas", defendeu.

Longa relação

De acordo com o jornal The New York Times, Burns e Biden trabalharam juntos durante muito tempo. Não só durante a adminstração Obama, mas também na época em que presidente eleito coordenou a Comissão de Relações Exteriores do Senado. 

Segundo Biden, a primeira missão do novo chefe da CIA é se assegurar que o serviço não foi influenciado por políticos depois de anos de ataque do presidente Trump às agências americanas de inteligência.

(RFI e AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.